DE BULIMIA E ... Versão para impressão
Escrito por Administrator   
Terça, 27 Agosto 2013 18:09

Messe do abismo obtenho

das colheitas noturnas

(e do britânico fruto da treva)

após um dia pleno

de catástrofes azuis

e sinais (ou signais) digitais aziagos

(ou cardio-digitálicos).

 

 

(Por que tantos is finais, afinal

uma vírgula num poema vital).

 

A morte é o princípio das coisas

(humanas ou não)

a substância última da vida, alicerce ideal

é o fecho ideal do negócio ideal de ter

o carimbo, a víscera, o ato, passaporte

para não sei o quê quando.

 

A rubrica vital.

 

Por isso Jesus morreu

(como um cristo).

 

Para recomeço de homem

(e acumulação do capital atávico).

 

Porém: de onde estávamos

não é longe o fim: NB.