NÃO CREIO NA AURORA Versão para impressão
Escrito por Administrator   

Do útero inacreditável da aurora

rosa da claridade brota (horta de luz)

olhos da manhã cintilam, aviva-se

joelho inquebrantável de Hélios dobrando o escuro

alvorada avulta do berço da treva

o beijo noturno e deserto da lua desaba

elétrons de desejos são jogados

sobre corbelhas de abelhas arremessados.