APANHA DO PÃO Versão para impressão
Escrito por Administrator   

ao vinho Holderlin

Para apanhar pão suportaste

bem a ira do trigo. Seu glúten íntegro.

Arrancar do coração pássaros?

 

Soberba não derrota rosários.

 

Toda a horda da luz despreze.

 

Noite sem ventre. Tardes sem sonhos.

 

Bacias de treva e águas da manhã.

 

Verde trêmulo, orvalho e lapso.

 

Falo de cavalo. E de Príapo.

 

Bandejas de clepsidra.