IRRESSURREIÇÃO Versão para impressão
Escrito por Administrator   

Há uma insurreição em mim

de antigos e devolutos textos

não das terze rime, mas versos libres.

É uma irrupção verbal amorfa e plena.

Um treno (grego) em que noções

de antes e depois mirraram

esplendorosamente as distâncias entre

eu e eu, eu e outro, eu e o mundo partiram-se

morreram e ressuscitaram

agora no túmulo da lenda moram.

Se fundem o infinito e o fragmento.

Se inacaba o tempo e a lua não mais torna ao mundo vazio.

Silos de instante se avolumam

transes e ritmos pulsam, sítios e átimos dançam

hortas de hora a vida aduba.

O conhecimento vinho não me perturba.