AS ROSAS QUE MUJAM Versão para impressão
Escrito por Administrator   

Fabrico a cada tarde

meu fel de ermitão ao crepúsculo.

Meu osso erótico está lasso

firmemente lasso como um zangão curado.

Sou fraternal, ofídico, proteico, amoral. Enfim

 

O dólar pra mim é moeda oval

porque meu ganho é a extração

do estrôncio das almas

que executo mesmo sob naufrágio.

Meu ganho é a retirada da vida do meio da coivara.

Não gosto quando chove sobre dálias.

O leirão de brancas dálias

de minha mulher em Gravatá

a chuva não fatigava.

 

Numa concha do crepúsculo

me protejo (de todos).

 

Retiro das Águias, 10.10.2015