STADLER E O FUTURO MILITAR Versão para impressão
Escrito por Administrator   

No poema-mor Der Aufbruch (A Partida)Stadler exprime sua impaciência e seu repúdio à guerra,

embora não divisasse outra possibilidade prática que não o futuro militar. Embora escrito antes da guerra em si, esse poema é premonitório e aborda já a questão bélica, conforme fragmento.

 

“A manhã assustou-a eco de cavalos, alento de tropel

duro, agudo, silvando como golpe de espada

da baioneta do coração e do rifle da palavra

a verdade abrindo-se como fruta podre

vermes em debandada a tuas veias bélicas

como se no escuro subitamente

cegassem os faróis dos olhos (vitória da treva).

Como se a alvorada fosse noturna para sempre.

Homens saltam do seu sono

pálpebras ainda pesadas

(sob peso de lágrimas?)

desmontam tendas e mentes

aparelham cavalos contra a manhã.”

Stadler, intelectual, poeta, professor universitário (morto no mês em que deveria assumir cátedra em universidade de Toronto) certamente não resistiria à vida de trincheira, ao desgaste de meses, matando por obrigação moral-marcial.