IRREVELAÇÕES VITAIS Versão para impressão
Escrito por Administrator   

Não tenho revelações (senis, juvenis, afetivas)

nem guardo candeeiros de lembranças

se cultivo o pó ou observo a cinza

é porque glória é de pedra (para a pedra

pela dor) e nada tenho a dizer. Tudo

já o disseram as palavras.

 

Gosto de desfrutes lassos ou macio púbis

acenos lascivos, volúpias castanhas e torsos

com seios macios também eretos

gosto de olhar o gozo, vê-lo gritar alucinado

e axilas nunca capinadas, além de suores íntimos

em especial de perplexidades

após a pequena morte (francesa ou não)

nada de orgasmo doloroso ou culpado

ávido de decifrações úmidas.

 

A não ser matéria de esfera e arúspices

não levo assuntos ao coito.