ROTAS ROTAS DA ALMA Versão para impressão
Escrito por Administrator   

ROTAS ROTAS DA ALMA

DA ALMA ROTAS ROTAS

(SONETO NEOPLATÔNICO)

são rotas arruinadas

Eis que búzios de setembro

surdos gumes vão exibindo ao vento

e lentos cardumes de outubro frêmitos

de prata derramam dos náufragos monumentos.

 

Eis na submersa popa imoladas

lâmpadas de carne reluzindo ainda

aos largos desejos do oceano.

A sudários de algas comovidas.

 

Efígie mostrando a afogados

e agonizantes do atro mar

em penhor do fôlego derrotado.

 

Eis que muros e sopros se acrescentam

aos sabres e breves calendários

que das almas cortam curvas rotas.

 

Eis que outro verso rouba a mar bravio fulgor.