POIS Versão para impressão
Escrito por Administrator   

Pois tudo está escrito (desde Malba Tahan)

ato a ato contabilizado

pecado a pecado, maléfico e maléfico maiêutico

nos borradores e currículos (portfólios irados)

nos livros das razões da ira de Deus (amém)

lavrados, atados, sem prece ou perdão.

 

A mim (e a ti, leitora inapta ou malvada)

resta noite sem fim

ardente, ínfera, fria noite

do gélido e agônico existir pós-túmulo

(quando a alma é despedaçada)

prêmio (lívido, esse adjetivo branco)

a teu alento subterrâneo.

 

Pois a noite abre

fruto do pesadelo

oferece esse hausto mau

cena estéril ao prolífero homem

(de alma pecadora por natureza)

improfícuo e condenado ad ovo.