FAZÊMO-LA (NOVAS CONFISSÕES) Versão para impressão
Escrito por Administrator   

Minha vida é uma busca

meio que borgeana porém cruciante

busca o único espelho que reflita

meu verdadeiro rosto (sinceramente).

(Apenas peço embora não espere

que seja um espelho perseverante).

 

Os espelhos de hoje (bem aromatizados

embora efemeramente acobreados

e velozmente frágeis, porém espessos

empecíveis de data industrial e útero duplo

são mentirosos (até o reflexo).

 

Eu vi nitidamente vi, quando laprida

(que anela ser homem basto

de sentenças e breviários “lauto e esperanças

e temores bem amalgamados)

encontrar o outro no espelho dúbio de uma noite.

(Seria uma noite árdua e ártica).