FANTASIA DO ENTARDECER Versão para impressão
Escrito por Administrator   

Que toda a náusea

e todo o repouso

dos olhos morram

ante sacro espetáculo desse crepúsculo vital.

 

Que ravinas incendeiem aquarelas

e formas altas mais se amorfoseiem

que prismas esculpam bosques ávidos

com escolpo do vento

e a prana do tempo

que matizes estraçalhem cúpulas

e textos de tigres abocanhem

tenazes melodias, músicas selvagens

que tudo se quede ante beleza

terrível e rica de um crepúsculo qualquer.

 

ADDENDUM

 

A eternidade é inútil. Talvez, sim.

Para nós, meros seres em trânsito rápido

qual a utilidade do eterno?

Nenhuma, né.