ONDE? Versão para impressão
Escrito por Administrator   

Onde orvalho é branco como anjo

e afaga face crua de cada humano

onde flores alimentam borboletas

com néctar irmão da ambrosia

 

onde moinhos de manás não cessam

nem se aposenta o perdão

 

onde ervas são graves

e sonhos apetecíveis

 

onde prélios que noturno vence adormeceram

e homens não mais se enciumaram

 

onde cigarras lixam vento pianíssimo

e pássaros oram em cântaros

 

onde cada onde não se esconde

onde cada quando já é ontem.